Cristina Ferreira

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Debruçada em Livros: As Crônicas de Nárnia



Heeeeey Guuuuys, what's up???!!


Nossa eu to tão feliz essa quarta-feira!! Primeiro porque está tudo bem comigo (amém), segundo, porque hoje começam as minhas aulas práticas de direção (Aeee, finalmente!), se você estiver lendo isso às 10h da manhã, eu muito provavelmente estarei lá. Sei que faltei com vocês na última semana mas, estava com uns efeitos colaterais isso me lembra um filme de umas vacinas que acabei tomando, mas enfim, está tudo bem agora =)

Eu acho que demorei muito até escrever essa dica de livro para vocês. Pois esse é o meu livro favorito. Aliás, ele é muito mais do que isso para mim, ele é uma relíquia. Pronto, é isso aí. Ele é a minha relíquia para os meus futuros filhos, é o tipo de livro que eu quero ter para sempre na minha casa, como diz o próprio C.S. Lewis: Um dia você voltará a ler contos de fadas.

Eu estou falando de As Crônicas de Nárnia. Se você gosta, ou se você não gosta do filme (sim, tem o filme também) eu te digo: os filmes são apenas a pontinha do iceberg que é esse livro! Eu sei que isso soa bem clichê, até porque vários filmes que derivaram de bons livros normalmente não é nada do que esperávamos eu te entendo caro leitor.







Lembro-me de estar na aula e ficar ansiosa para voltar para casa e devorar o livro! Acreditem, esse será um dos poucos livros que você lerá em sua vida que te levarão para uma outra terra, e te deixará preso a ela até você terminá-lo. E quando terminá-lo vai desejar nunca ter terminado, vai querer uma continuação ou um replay (normal, relaxa).

São 7 crônicas que se passam em uma terra dos sonhos, Nárnia! Todas são incríveis, porém, particularmente, a minha preferida é a Cadeira de Prata. Em Nárnia, os animais podem falar, uma criança pode ser rei e quatro pessoas podem reinar ao mesmo tempo e sem confusões, um leão não irá te comer, ser um humano pode não ser uma boa idéia e não importa quanto tempo você tenha passado em Nárnia, você não terá envelhecido nem um minuto sequer no seu mundo...

Eu me despeço de vocês e deste poste com uma mensagem que o autor escreveu para a afilhada, esse texto realmente me comove, apreciem:

Para Lucy Barfield


Minha Querida Lucy,


    Comecei a escrever esta história para você, sem lembrar-me de que as meninas crescem mais depressa do que nos livros. Resultado: agora você está muito grande para ler contos de fadas; quando o livro estiver impresso e encadernado, mais crescida estará. Mas um dia virá em que, muito mais velha, você voltará a ler histórias de fadas. Irá buscar este livro em alguma prateleira distante e sacudir-lhe o pó. Aí me dará a sua opinião. É provável que, a essa altura, eu já esteja surdo demais para poder ouvi-la, ou velho demais para compreender o que você disser. Mas ainda assim serei seu padrinho, muito amigo,


C. S. Lewis



Muitos abraços, e eu aguardo vocês na próxima quarta!

Alice



Email: meniniceaguda@hotmail.com

 Instagram, Snap, Twitter, Pinterest e Periscope: meniniceaguda

Pagina: https://www.facebook.com/meniniceagudablog?ref=hl

Canal: https://www.youtube.com/channel/UCPmhyPB2XZt2UwGu99g1guQ?spfreload=10

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Meninice Aguda - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: Cristina.
Tecnologia do Blogger.
Design por
imagem-logo
Unicorn Design