Cristina Ferreira

sábado, 26 de março de 2016

Apenas mais um post Auto Ajuda



Este post é de certa forma inusitado,  diferente dos outros em que sempre tenho um tema... estou deitada na cama pronta para mais uma noite de sono, com as preliminares nas redes sociais, tenho que admitir!  Hehe
Mas antes de começar a ver meu feed do snapchat de toda noite, eu me deparei com questões da minha vida que eu não tenho respostas, planos que fiz, metas inalcançáveis,  aquela velha história de deixar tudo para o amanhã sabe? Por que não realizamos os sonhos? Por que nem todo mundo consegue ser tão determinado ao ponto de não desistir do que começa?  Perguntas e perguntas,  coisas que nos rodeiam a cabeça,  mas não temos resposta, e nem teremos.
A vida pode ser tão difícil e tão linda ao mesmo tempo. Podemos estar na merda em um dia e no outro, algo lindo e abençoado acontecer. A vida é mais do que eu pensei; as vezes ela te machuca, ela te cobra atitude, coragem, ela cobra que você seja forte, ela cobra de você oque nem você saberia que é capaz, mas é!
Sim, você é capaz.  Capaz de realizar aquelas metas de todo ano que acabam ficando para o próximo, capaz de criar um novo caminho para sua vida, capaz de encontrar um amor de verdade, uma amizade, sonhar algo novo, estar e ficar em paz com sua família...  e por mais clichê que seja, você só precisa acreditar em si próprio pra realizar quaisquer dessas coisas, só você pode fazer sua vida valer a pena, então faça!  Deixe oque te machuca para trás,  viva o novo! Liberte os teus medos, libere o perdão... faça algo pra você,   algo que sempre quis, busque isso! Acredite que você pode.
Hoje pode até não está sendo um dia feliz, mas quando o dia feliz chegar, você nem vai perceber quando a bad foi embora,  porque estará mais ocupada vivendo,  estará mais ocupada fazendo algo por si própria,  se amando!
Se ame mais, você merece! 

- Cristina Ferreira

quinta-feira, 24 de março de 2016

CALIFORNIANA AZUL

 Hey galera tudo bem? Aqui é a Cris e o post de hoje vai para todas as garotas que quando precisam de uma mudança, começam pela cabeça, ou melhor, pelo cabelo! 



 Eu sempre amei cabelo colorido, fiz algumas mechas quando mais nova, mas nunca tive coragem de passar disso(confesso que a opinião alheia era mais importante que minha vontade).
 Mas chegou a hora então eu fui lá e fiz! Estou com californianas azuis! E me amei muito assim, isso é oque realmente importa! Por isso digo a vocês, qualquer mudança que fizer ou querer fazer, faça por você! 
  
Filmei tudinho pra vocês no canal do blog, é só clicar aqui: https://www.youtube.com/watch?v=gscNbpdv2QI

Fiquem com minha mudança de inspiração! hehe

beijo, fiquem com Deus! 

- Cristina Ferreira




















quarta-feira, 23 de março de 2016

A Primeira Família no Perfil!


Heeeeey Guuuuys!! What's up??!




Como é maravilhoso, tranquilo e perfeito o dia em que há uma família no seu perfil. #sqn
Hoje eu vim aqui pra falar do dia em que eu tive a primeira família no meu perfil!!
Como eu falei nesse post "O que eu aprendi depois de 2 meses online"  eu estava querendo mudar para a agência Cultural Care pois, o fluxo de famílias da minha agência (Au Pair Care) estava baixo (lê-se muito, muito baixo mesmo), então resolvi comunicar essa decisão para a minha família, que de cara me disseram um NÃO bem grande, justificado pelo valor significativo depois do match.

Então comecei a pensar com os meus botões: Pra ter um match rápido eu preciso ir pra CC porque lá o fluxo de famílias está maior, pelo tanto de menina que a gente vê dizendo que tem match, só que muitas tem o match em um mês, ou menos de um mês e eu não teria todo esse dinheiro em tão pouco tempo sem falar que ainda teria que desembolsar muito mais para tirar o visto em outro estado (Recife/PE), concluí que: EU PRECISO DE UM EMPREGO!!

Tratei de mandar currículo online pra tudo quanto era canto. O Brasil todo estava sabendo que eu estava procurando um emprego, mandei currículo pra todo lugar.
Eis que sou chamada para uma entrevista no dia 13/02, um sábado, na cidade de Salvador/BA (moro no interior do estado diga-se de passagem) até aí tudo bem, porque já havia outros planos para fazer nessa data em Salvador. 

Saí na sexta-feira a tarde 12/02 pra imprimir currículo e comprar a passagem. Tudo  muito corrido, tudo muito em cima da hora, nem tinha comentado mas recebi a ligação depois das 4h da tarde nessa mesma sexta feira, foi uma correria da zorra, é porque eu resumi aqui pra vocês.

Seguindo a história, cheguei em casa por volta de 8:00h da noite com a intenção de sair às 9h para pegar o ônibus que sairia da rodoviária 10:10h da noite. Fui tomar aquele banho, preparar uma roupa, arrumar a bolsa, pegar documentos e ainda enviar a parte de um trabalho que eu fiquei de mandar para a minha amiga. Sentei bem quietinha pra procurar o arquivo, abri o email e eis que me deparo com isso:








Primeiro chega o email da agência dizendo que você foi selecionada para uma entrevista






Neste email estão  listadas algumas instruções para a sua entrevista:




Parei aí. A sensação é tipo: Está acontecendo de VERDADE! 

Respondi o email e disse que estava disponível para uma entrevista. Na minha cabeça eu estava assim: Eu vou mesmo pra Salvador ou eu fico pra fazer esse skype?
Não tinha muito o que decidir, eu já estava com tudo pronto, corri com o email e fui pra rodoviária.
Cheguei antes das 6h da manhã de sábado em Salvador e fiquei na rodoviária plantada esperando uma lan house abrir a partir das 9h da manhã.


Abri o email e lá estava a host family me chamando para fazer um skype naquele mesmo dia, e agora? Onde eu iria fazer um skype? Como faria pra estudar as perguntas? E essa sensação desconfortável de estar fazendo essa entrevista de forma doida.
Resolvi falar a verdade e dizer que não estava em casa, que estava realizando uma palestra em Salvador (que também é verdade) e resolvi não falar sobre a entrevista de emprego, e domingo já estaria em casa pela manhã e que poderíamos marcar um skype do domingo em diante.

Na minha cabecinha (de vento) a entrevista de emprego seria jogo rápido, ou seria contratada, e começaria a procurar um lugar pra morar ali em salvador, ou não seria contratada e ainda assim voltaria feliz da vida para minha casinha pra fazer meu skype em paz e com tranquilidade, das duas maneiras eu estaria feliz da vida. Maaaaas eis que eu não contava com a astúcia dos meus contratantes.

Pois vejam só pessoal, eles me chamaram pra fazer um teste no dia seguinte! Já que eu não tinha experiência de trabalho (não quiseram me dar um não de cara!), de fato eu sempre fiquei estudando, do ensino médio direto pro técnico e do técnico pra universidade sem tempo pra respirar ou pra trabalhar, neste caso.

Ahhh eu não mencionei mas a vaga era pra trabalhar de garçonete em um restaurante muito bonitinho e aconchegante em Salvador, vou colocar a foto dele aqui, foram todos muito simpáticos comigo.









Dessa maneira, acabei ficando na casa da minha prima que me acolheu muito bem e que adorou a história do intercâmbio de au pair, foi a primeira pessoa da minha família a aceitar a ideia logo de cara e me incentivar bastante sem nem ao menos eu falar mais detalhes sobre o programa, se você estiver lendo isso Lane, um beijo pra você prima ;)

Aproveitei pra dar uma checada no meu email na casa dela no sábado a noite, esperando ver um possível email de resposta da minha host family, e ele estava lá. Ela me dizia que não poderia marcar um skype para o domingo pois estavam viajando para a Flórida, mas que para o início da semana estava disponível.
Alívio foi o que eu senti ao ler aquele email. Pronto, domingo poderia ter aquela experiência no restaurante e no final do dia como me prometeram eles me dariam a decisão final: será que eu ficaria com a vaga? Sim ou não?
A resposta certa é: Mais ou menos.


De fato não me deram todas as funções de uma garçonete, mas as funções que me deram eu desenvolvi muito bem, bem melhor até do que outras pessoas que tinham experiência nesse ramo, segundo eles, mas que ainda assim estavam inseguros em me contratar de fato, entre outras coisas por eu não ter experiência. Me perguntaram se eu gostaria/ficaria trabalhando como "extra" nos finais de semana com eles, respondi que sim, mas no fundo era não. Eu só poderia ficar em Salvador se eu tivesse um emprego fixo, senão, nada feito! Me pediram para ir me trocar e depois passar na gerência para mais uma conversa.

Por fim, voltaram atrás e decidiram fazer uma nova experiência comigo para a próxima sexta-feira, me passariam agora de fato todas a funções e veriam o meu desempenho já que eles me disseram que eu pegava as "coisas rápido" e tinha "vontade de aprender" (isso aí é verdade, ponto pra mim!! kk). Mas estávamos num domingo, e eu teria que ficar mais uma semana inteira, com a grana curtíssima e sem o meu cantinho para fazer o skype com a host family, sem falar que se eu ficasse até sexta na cidade isso não era garantia de conseguir o trabalho.

Mais uma vez,como aconteceu quando fui aprovada na UFRJ, contei pra vocês, vocês lembram né? 

Era como se a vida de novo (novamente e outra vez) estivesse me pedindo pra escolher o que era mais importante pra mim e de novo ela teve a resposta: AU PAIR.

E eu não me arrependi de ter escolhido o programa au pair, sabe porquê? 




BECAUSE I HAVE A MATCH!





Semana que vem eu conto o finalzinho dessa história, como eu voltei pra casa e sobre como foi o meu primeiro skype com a host family.
Muitos beijos pra vocês meninxs e até a próxima semana!!




Maria Gama


sábado, 12 de março de 2016

Au Pair - VISTO NEGADO

 Hey galera, tudo bem? Aqui é a Cris, demorei mas voltei! hehe

 Hoje o assunto não é muito legal, quem já teve visto negado sabe bem disso! Mas o lado positivo é que raramente o visto de au pair é negado, então se ainda não foi tirar seu visto, calminha, pois vai dar tudo certo pra você!

 No vídeo abaixo, falo um pouco sobre o desenrolar da história em relação a agência e host family, e no decorrer do post irei relatar como foi minha experiência no consulado, sugiro que assistam o vídeo antes :)




 Em novembro de 2015 fui eu (ansiosa pós match), agendar minha entrevista no consulado de São Paulo. A minha agencia no Brasil era a Ie Intercambio e como eu não paguei despachante, minha agente não me ajudou em nada sobre o visto. Então comecei a preencher o application do consulado (tudo pelo site) sozinha, agendei um dia para tirar a foto e pegar as digitais e em outro dia foi a entrevista no consulado. 

 Em São Paulo, fiquei hospedada na casa de minha amiga Renata (também aspirante a au pair), ela e sua mãe foram duas fofas comigo, o que me ajudou e muito a não estar completamente surtando de nervosismo (gratidão eterna Re!). 
 Quando fui tirar a foto foi tudo bem rápido, não teve fila nem nada, só demorei pra chegar até lá. Pegamos ônibus, metrô e trem (se bem me lembro). É rápido porque você só vai deixar suas digitais e tirar foto, nesta ocasião tu vai precisar do passaporte e o comprovante de agendamento de visto, eles pedem que você leve foto, mas não foi necessário. Ah, eu paguei 640 reais quando fiz a inscrição.

 No dia do consulado me arrumei como minha agente me aconselhou, bem simples (calça jeans e blusinha). Não enfrentei muita fila, e de documentos, pediram o ds160, passaporte, comprovante de agendamento e pagamento. Você é revistado e depois encaminhado a um balcão onde diz que vai como au pair, aí te encaminham a fila de estudantes (que é bem menor que a fila de turismo). Fui encaminhada a uma cabine a direita (meu coração já estava na mão), mas era só pra revisarem meus documentos, depois fui encaminhada para o cônsul. 

 Meu cônsul parecia uma pessoa legal rs, mas tinha acabado de negar um visto, aí foram dois casais aprovados a minha frente e chegou minha vez! Ele me deu bom dia, perguntou qual o motivo do visto, onde eu iria, o que eu fazia no Brasil, se eu estava estudando, se eu iria estudar nos Estados Unidos, e visto negado. Sim, foi rápido assim! Eu paralisei, e perguntei o porquê, ele respondeu que eu precisava me estabilizar no Brasil primeiro. Motivo? Falta de vínculos (o fucking papel rosa). 

 Não desisti, então fui eu pagar tudo de novo e tentar novamente, desta vez com ajuda da minha agente (despachante); precisamos aplicar para o visto again, e pagar novamente, repetir tudo de novo e como se fosse a primeira vez... desta vez fui no começo do mês de dezembro como me aconselharam. Agendei no consulado de São Paulo de novo (talvez esse tenha sido meu erro).

 No dia da entrevista tentei estar confiante, coloquei Deus na frente e assim que o cônsul me chamou eu disse: "Seja feita a tua vontade!".

 O cônsul perguntou: "O que vai fazer lá?, pra onde vai?, qual seu programa de tv favorito?"... estava tudo indo lindamente quando ele: "Você já teve visto negado?", eu disse que sim, infelizmente. O clima já mudou, uma vibe tensa, e ele perguntou onde eu tinha tentado anteriormente e eu disse que foi ali em São Paulo mesmo, então ele ficou claramente decidindo se iria aprovar ou negar, parecia que estava fazendo bem me quer, mal me quer - olhava pra mim e depois para o computador - e eu ali orando, implorando pra Deus que ele aprovasse. Então ele se levantou (e quando eles levantam é 99% de chance que foi negado), mas fiquei ali ainda orando, e ele voltou e pegou o papel rosa, naquele momento minha vontade foi de espernear e implorar pra ele não negar, e era nítido a expressão de dó na cara dele; "eu sei que você investiu dinheiro, mas infelizmente eu não posso aprovar", disse ele. Eu perguntei o porquê, e ele disse que havia passado pouco tempo desde a ultima tentativa e por isso não poderia aprovar, eu implorei (porque ele deu essa brecha, tenho que confessar), argumentei que não daria mais tempo de fazer o intercambio depois da faculdade, disse que eu iria casar, tentei de tudo, e ele disse pra eu tentar daqui uns dois anos, depois de ter começado a faculdade, e que eu ainda era nova... visto negado! Novamente.  

 E foi assim, voltei de São Paulo sem esperanças, sem rumo... confesso que uma depressão me pegou, ainda procuro uma razão, algo em que acreditar, talvez um novo sonho pra sonhar, mas a verdade é que a dor é pra ser sentida (nossa Cris que depressiva!), sim, eu ainda estou meio depressiva, talvez essa seja a primeira vez que admito isso, mas é impossível ser indiferente diante de um sonho frustrado, principalmente quando você estava a um passo dele. Mas a vida continua, não é? 

 Bem, eu comecei a cursar letras, estou trabalhando em algo que nunca fiz antes, e por enquanto essa é a vida! Mas não desisti de fazer intercambio, e como disse no vídeo, provavelmente eu tente de novo, mas agora sem agencia. 

 Eu contei no vídeo como ficou a situação com a host family e falei também sobre a agencia e o dinheiro que gastei, quem não assistiu é só clicar aí em cima :)

 Qualquer novidade eu volto contar a vocês! Ah, Curtam a página do blog! Estou sempre por lá: Pagina Meninice Aguda

 As vezes a vida te obriga a descobrir-se novamente, e isso pode ser maravilhoso! 


- Cristina Ferreira




















quarta-feira, 9 de março de 2016

ESPECIAL: O que eu aprendi depois de 2 meses online




Heeeey Guys!! E aí?!







Aprendi que você vai precisar de um pouco de sorte para encontrar uma família.

Aprendi que você deve ter Muita paciência: com agência, com agentes e com o programa em si.

Aprendi que as meninas que postam nos grupos que tiveram match em menos de 2 semanas são 1 em muitas, muitas meninas mesmo!!!

Aprendi que eu não tive essa sorte (na verdade eu constatei, rs).

Aprendi que a parte difícil do programa é ter paciência pra poder esperar sua vez.

Aprendi que em fase de desespero você acha que as famílias não existem, e que quer seu dinheiro de volta.

Aprendi que agência gosta de complicar a sua vida.

Aprendi que 3 dias pra receber uma resposta do seu agente é suuuper normal na minha agência.

Aprendi que as famílias podem desistir, mesmo depois de terem fechado um match com você (Isso me deixa louca!).

Aprendi que você também pode desistir do match e do programa, mas não sem pagar uma multa (óbvio --').

Aprendi que cada mês sem família é uma eternidade para uma aspirante.

Aprendi que é muito, mas muito importante mesmo pesquisar qual a melhor agência e não se deixar levar pelo preço. (LOL)

Aprendi que a sua foto do perfil fica desfocada no site.

Aprendi que ficar olhando vídeos de outras candidatas pode, em alguns casos, te deixar mais triste (Nossa!! O vídeo dela é ótimo! ).

Aprendi a questionar a qualidade do meu perfil.

Aprendi a parar de questionar a qualidade do meu perfil, ter mais fé em mim mesma, em Deus, e no destino.


Ei pessoal aqui é a Maria Gama, e como postei no grupo do face Au Pair nos EUA eu tive match! Eu estava querendo mudar de agência (ir para a CC) e vejam só: A host family estava saindo da Cultural Care pra ir para a Au pair Care.



"Quando é pra ser, as coisas vão naturalmente acontecer "





Você está online a quanto tempo? Muito tempo? O que você aprendeu até agora? Comenta aí ;)


domingo, 6 de março de 2016

Roteiro quatro dias em Berlim

A cidade de Berlim foi totalmente destruída nas duas guerras e se reergueu em pouco tempo e é conhecida mundialmente como capital criativa e cultura da Europa. Existe mais de 420 galerias de arte espalhadas pela cidade.
Ficamos quatro dias em Berlim, acho três dias seria o ideal pra quem vai com orçamento apertado que nem o nosso.

Dia 1

Fomos até a East side gallery, que é uma parte que sobrou do muro de Berlim com diversas pinturas e graffitis feito por vários artistas.
Fomos também no Memorial do muro de Berlim que é um lugar com várias fotos de pessoas que foram mortas ao tentar atravessar o muro, depoimentos de pessoas afetadas pela criação do muro, partes do antigo muro e das guaritas que vigiavam o muro.



East Side Gallery

Dia 2

No segundo dia acordamos cedo e seguimos em destino a Alexander Platz que é a praça da antiga alemanha Oriental onde fica a torre de TV chamada de Fernsehturm. A torre é o simbolo do socialismo na capital já que foi construída pelo governo da Antiga DDR para representar o poder socialista. Uma curiosidade sobre a torre é que quando o sol brilha reflete uma espécie de cruz, que ficou conhecida como a vingança do papa, já que os socialistas promovíam o ateísmo. Dizem que os arquitetos e Engenheiros responsáveis pela construção foram exilados na Sibéria depois desse pequeno problema de construção.
Torre de TV

Depois fomos passando pela cidade velha de Berlim onde fica a prefeitura (Rotes Rathaus) um prédio bonito e vermelho bem diferente, depois fomos explorar a cidade velha de Berlim onde tudo começou e passamos pela Igreja Nikolaikirche que é a Igreja mais antiga da cidade de Berlim.


NikolaiKirche
Após passamos ao lado do Rio Spree em direção a Ilha dos museus, que é para mim a parte mais bonita de Berlim. Os museus são prédios maravilhosos no estilo grego e ao total são 5: Pergamon Museum (arquitetura antiga), Atles Museum (artes e escultura antiga), Neues Museum (artefatos da Antiguidade, pré história e época moderna), Alte Nationalgalerie (pinturas do séc. XIX) e o Bode Museum (coleção de arte bizantina e esculturas). Todos os museus são pagos para entrar e o preço vária entre 8 e 12 euros por pessoa em cada um destes. Como estávamos com orçamento apertado não fomos em nenhum. 


Esquema da Ilha dos Museus de Berlim
Paramos na Berliner Dom que é a Catedral da cidade de Berlim, é uma igreja protestante que foi construída entre 1895 e 1905. A Catedral fica na frente da Ilha dos museus e ao lado do Lustgarten que é uma espécie de praça/parque em frente aos museus e ao lado da Catedral.

Berliner Dom

Seguimos na avenida Unter den Linden passando pelo museu Zeughaus que é um museu de história Alemão, do lado está o Neue Wache que é um pequeno memorial as vitimas da ditadura e da Guerra na Alemanha. 
Após chegar ao fim da avenida finalmente chegamos ao Portão de Brandemburgo que é o simbolo máximo de Berlim.


Brandenburg Gate 
Depois caminhamos até o Reichstag - o parlamento alemão - só passamos na frente, pois nossa visita guiada serie a noite. 

Reichstag
Seguimos em direção ao Memorial do Holocausto, monumento criado em 2004 para homenagear as vitimas do Holocausto. São mais de 2700 blocos de concreto que variam de altura de 0,2 até 4,8 metros dando a sensação de grandiosidade e desespero. 


Memorial do Holocausto
Seguindo em diração a Potsdamer Platz passamos pelo local onde era o Bunker de Hitler conhecido com FuherBunker. Não tem nada, só um estacionamento e uma placa indicando o local. Este é um assunto bem delicado para os alemães e o bunker não é aberto devido ao medo de criar um local de adoração e Neonazimo. 
Chegamos então a Postdamer Platz praça que foi destruída e abandonada por anos até passar o muro de Berlim no meio dela, após a destruição do muro ela foi reconstruída e hoje abriga um dos complexos de prédios mais modernos de Berlim o Sony Center.

Teto do Sony Center

Ainda seguimos para o museu Topography of Terror que é uma exposição de fatos e depoimentos de como o crescimento do nazismo se deu na Alemanha pós Guerra e no que isso cumulou.
Às 20 horas visitamos o Reichstag por dentro que é o parlamento alemão onde todo o poder se concentra. O destaque fica para a cúpula de vidro que foi construída após um incêndio que destruiu totalmente o prédio na Segunda grande Guerra. 


Reichstag - O parlamento alemão
Dia 3

Depois de um dia cansativo de passeios, acordamos um pouco mais tarde no segundo dia. Pegamos o metrô da estação perto do Nosso Hostel e fomos até a Gendarmenmarkt. Que é uma das praça mais bonitas de Berlim. Ao centro está a Ópera de Berlim e a direita está a Igreja alemã e a esquerda a Igreja francesa.

Gendermenmarkt

Passamos pela loja de chocolates da Ritter, que é uma marca que vende na Alemanha e Austria com vários sabores de chocolate, são muitos mesmo e todos muito bons. A loja por si só é uma atração a parte.

Loja da Ritter e os milhares de sabores de chocolate 
Depois pegamos novamente o Metro para ir até o Chekpoint Charlie, local onde ficava o muro de Berlim e fazia divisa com a parte de domínio americano em Berlim. O local não passa de uma placa e uma cabine que era onde os soldados controlavam quem entrava e saia. Por lá também fomos nas mais variadas lojas de souvenir de Berlim. 

Checkpoint Charlie

Após pegamos o metro para a estação Tiergarten, que é um parque enorme no centro de Berlim para chegar até a Siegessäule (Torre da Vitória)
Por último fomos até a Gedächtniskirche, mais conhecida como igreja quebrada, pois sua torre foi danificada durante a segunda Guerra e até hoje está quebrada. A Igreja também tem muitas marcas de tiros da Segunda Guerra na sua parede.


Gedächtniskirche

Depois aproveitamos a noite para participar de um Pub Crawl - Anti Pub crawl que custou 10 euros e inclui alguns shots e entrada em 4 bares e uma balada. 

Dia 4



No quarto dia estávamos cansados do Pub Crawl e só fomos andar pela Alexander-Platz e visitar a Berliner Dom por dentro. Pagamos 5 euros para entrar e valeu a pena, não só porque a Igreja é maravilhosa por dentro, mas porque conseguimos subir ao redor da cúpula e tirar várias fotos com uma vista espetacular da cidade de Berlim. No subsolo da Igreja estão os túmulos de diversos Reis e nobres alemães. 



Passamos também no Museu da DDR que fica ao lado da Igreja de Berlim, que é um museu que conta a história da dominação comunista no lado oriental de Berlim, optamos por não entrar devido ao preço. 

Berlin é uma cidade que transpira história, devido ao ser o palco de duas guerras, e de uma divisão única que era o Muro de Berlim. Tem muitas coisas para visitar em Berlim e muitos museus históricos e atrações. 

Beijos e até o próximo destino










© Meninice Aguda - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: Cristina.
Tecnologia do Blogger.
Design por
imagem-logo
Unicorn Design