Cristina Ferreira

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Roteiro três dias em Praga

Oi, aqui é a Cristine B. e vou falar um pouco sobre Praga a capital da República Tcheca. Praga é uma cidade encantadora, que une uma a cidade velha  e o maior castelo do Mundo.

Ficamos quatro dias em praga, porém o primeiro dia ficou totalmente reservado ao Pub Crawl. Chegamos em Praga em um ônibus a partir de Viena com a empresa Student Agency (recomendo muito). Na época pagamos 10 euros pela passagem!

Onde ficar em Praga: Ficamos no hostel The Prague Tyn, que é muito bem localizado, fica há menos de 5 minutos da praça principal de Praga. A estadia saiu por volta de 11 euros a diária, com direito a um lanche de café da manhã. 

Pub Crwal
No primeiro dia chegamos, fizemos check in e partimos para o Pub Crawl. Praga é muito famosa por seus Pub-Crawls e pelas despedidas de solteiro. Milhares de Europeus viajam todo ano para Praga celebrar a despedida de solteiro. Recomendo muito fazer o Pub Crwal que custou cerca de 14 euros. Fomos em quatro bares e na famosa de 5 andares Karlovy Lazne (o maior clube da Europa Cenral). 

Dia 1
Após o primeiro dia de descanso e festaseguimos para o Turismo. O primeiro dia foi dedicado a conhecer a cidade velha (Praga Old Town). Optamos por fazer um free Walking Tour, que é uma ótima maneira de conhecer a cidade. O free walking tour começa na Praça da Old Town ou Staré Mesto, que é além do Castelo o principal ponto Turístico de praga. Na praça está a torre do Relógio Astronômico, recomendo subir na torre do relógio, custa 5 euros e pode ser comprado na hora. A vista da cidade velha é linha. 


O Relógio Astrônomico

Falando um pouco mais sobre o relógio astronômico, ele foi criado no século XV e marca a fase do dia de acordo com o sol, a fase da lua, o signo vigente e a hora da Europa Central, da Boêmia(o dia de 24h encerra no pôr do sol) e o Babilônico (a luz do sol é dividida em 12 horas). Entre as 9 e 21 quando o relógio completa uma hora cheia os 12 apóstolos aparecem em duas janelas acima do relógio, e os bonecos a frente do relógio se mexem. Nessas horas a praça fica cheia de espectadores. Assistimos umas 3 vezes, toda vez em que passávamos na Praça. 

Na praça também está situada a Catedral Tyn, que só podemos ver as torres, pois há edificações construídas a sua frente. O motivo das construções é para que a Igreja pareça maior. Ao meu ver só escondeu a fachada da Igreja. Em outro lado da praça está situada a Igreja de São Nicolau.

Praça da Cidade Velha e a Catedral de Tyn

Igreja de São Nicolau

Após conhecer a praça e núcleo da cidade velha seguimos a Rua Pariska (cheia de lojas de grife) chegamos ao Bairro Judeu, onde estão as velhas sinagogas e o cemitério judeu.

Ali pelas redondeza também está o belo prédio da Ópera Nacional, Rudolfinum. 

E a estatua do mais famoso escritor tcheco Franz Kafka. 


Ópera Nacional



Estátua de Franz Kafka


Aproveitamos o final do dia para seguir ao lado do Rio Moldava (Vltava em tcheco) até o famoso Prédio Dançante. Passando em frente ao prédio do Teatro Nacional. A vista da orla do Rio é linda.


O Prédio Dançante

Vista do Castelo de Praga a noite a beira do Rio Moldava






Dia 2

Começamos o segundo dia atravessando a Ponte Carlos (a mais conhecida de Praga) liga a Old Town a parte do Castelo de praga. Foi construída pelo Rei Carlos IV no século XIV. O destaque fica para as dezenas de estátuas que estão esculpidas sobre a ponte. 



Ponte Carlos


Depois de cruzar a ponte admirando a beleza das estátuas fomos até a John Lenon Wall, um muro que foi pintado pelos cidadãos revoltados com o comunismo. Depois de anos sendo repintado pelas autoridades e sempre pichado foi mantido e virou ponto turístico. O muro está sempre mudando, pois os cidadãos pintam todos os dias.



John Lenon Wall


Após começou a subida para o Castelo passamos em frente a Igreja São Nicolau Mala Strana. Nessa igreja está o famoso menino Jesus de Praga. 

Chegou a hora de visitar o Castelo de Praga, é considerado o maior castelo do mundo. O complexo tem mais de 72 mil metros quadrados. Foi fundado no século IX e serve como residencia presidencial. Presenciamos a troca da guarda no castelo. 




Ao fundo o Complexo do Castelo de Praga

Troca da Guarda no Castelo
Visto do Morro do Castelo


O complexo do Castelo também abriga a Catedral Gótica de São Vito, o Palácio Real, o Convento de São Jorge e a Viela Dourada
Catedral de San Vito



Catedral Gótica San Vito

No final da tarde aproveitei para conhecer o Museu do comunismo. O ingresso saiu cerca de 5 euros (convertendo da Coroa Tcheca). No museu estão expostos, cartazes, objetos e demais itens que retratam o comunismo na Republica Tcheca. Estão escrito diversos texto explicando as diversas fases do comunismo até 1990. Para quem gosta de história é uma visita interessante, apesar de ser um museu pequeno. 


Museu do Comunismo


Dia 3

Na manhã do terceiro dia saímos da cidade velha passando pela Torre de Pólvora, em direção ao centro moderno de Praga. O passeio foi pela Wenceslau Square, que é rodeada de lojas e lanchonetes. É a praça mais importante de Praga onde os tchecos se reúnem em manifestos ou dias importantes. Ao final da praça está o Museu Nacional, um prédio imponente, porém estava fechado para reforma e sua fachada estava um pouco escondida entre tapumes e andaimes. 


Se sobrar tempo vale a pena ir ao Museu da Cerveja, onde vários tipos de cerveja são degustados. A República Tcheca pode ser considerada o país da cerveja. É onde se bebe mais cerveja no mundo, a frente dos alemães. Não é por nada que a cerveja é mais barata que água na maioria dos restaurantes.


Dica Gastronômica: Não deixe de provar o bolo conhecido com Chimney Cake é um delícia e pode ser encontrado somente no Leste Europeu. 



Chimney Cake

Vá ao restaurante Lókal e peça por um queijo frito e um Goulash prato típico do Leste Europeu.  

Até o próximo Destino

Beijos 




quarta-feira, 22 de junho de 2016

Roteiro dois dias em Viena


Oi, aqui é a Cristine B. e vou falar um pouco sobre Viena. Viena era a capital do Império Austro-Hungáro. Chegou a ser a quinta maior cidade do mundo, depois de Londres, Nova Iorque, Paris e Chicago  por volta de 1910, porém depois da Segunda Guerra perdeu um quarto de sua população. Viena é mundialmente conhecida pelas suas óperas e por ser o lugar de erradicação de grandes compositores como Mozart e Beethoven. 

Dica de Hostel em Viena: Ficamos novamente no Wombats Hostel em Viena, existem dois Wombats em Viena, ficamos no Wombats the Lounge. Era bem perto da estação de metro que usamos todos dias para se locomover, recomendo o hostel. Pagamos 11 euros a diária durante a semana e 13 durante o final de semana. 

Para andar por Viena pegamos o passe de 48 horas do mêtro que custou 13 euros, o que valeu a pena, pois nosso hostel era um pouco afastado e  algumas atrações ficavam longe umas das outras. 

Dia 1
No primeiro dia chegamos por volta de meio dia e fizemos o check in no nosso hostel. Depois saimos em direção ao Naschmarkt, um mercado com vários tipos de comida e artesanato. Tinha muitos tipos de peixe e diversos pratos típicos austríacos. É um bom lugar para almoçar, porém os preços são um pouco caros. Depois seguimos a pé para o Museum Quarter onde estão localizados os mais importantes museus de Viena:  o Naturhistorisches Museum, o Kunsthistorisches Museum. Como tínhamos somente dois dias em Viena acabamos não entrando em nenhum museu. 


Na frente de uns dos Museus de Viena
Após passamos em frente ao parlamento a ao Rathaus que é o um antigo palácio de Viena que hoje serve como prefeitura e conselho municipal de Viena. Também passamos em frente ao prédio do Parlamento de Viena. 


Parlamento de Viena

Em seguida seguimos andando em direção ao Palácio Imperial de Hofburg, que tem suas origens no século XIII. Fica voltado para a Heldenplatz e em seus arredores estão os parques Volksgarten e Burggarten. O palácio de Hofburg foi usado pelos soberanos da Áustria entre 1278 e 1918, e era sua principal residencia de inverno. Nesse castelo nasceu Maria Antonieta. Do outro lado do palácio esta a Michaeler Platz.


Palácio de Hofburg

Michaelerplatz

Do palácio seguimos para a catedral de Viena a Catedral de Santo Estevão. Mais uma clássica dos telhados coloridos do leste Europeu, por dentro é ainda mais linda que por fora.



Catedral de Santo Estevão

Catedral de Santo Estevão

No fim do dia fomos assistir a uma ópera na famosa Wiener Stasstoper, pagamos 4 euros para assistir a Ópera em pé. Apesar de ser em pé é super organizado e existem uns separadores. Para conseguir ver a ópera em pé chegue cedo e aguarde na fila. Quanto mais cedo chegar mais na frente se fica. A Ópera é cantada em alemão e tem umas telas com a tradução para o português. Para assistir a ópera sentado os preços começam em 13 euros. No dia em que fomos assistimos a peça Salomé, que conta a história da personagem bíblica. 


Dia 2
O segundo dia foi reservado para visitarmos os castelos de Viena: o Schloss Schönbrunn e o Palácio de Belvedere.
Antes de ir visitar os palácios fomos na Hundertwasser House, um conjunto habitacional de 50 apartamentos desenhados pelo arquiteto austríaco Friedensreich Hundertwasse e foram construídos em 1985. A cor e arquitetura diferenciada do complexo levou o mesmo a ser uma das principais atrações da capital Austríaca.


Hundertwasser house

Logo após pegamos o mêtro e seguimos em direção ao parque de diversões Viena Prater e sua famosa roda gigante. Como era inverno o parque estava fechado. O parque prater existe desde meados do século XII e o parque de diversões foi inaugurado em 1766. A roda gigante foi construída em 1897 e virou um símbolo de Viena.



Viena Prater


Em seguida pegamos novamente o mêtro e seguimos em direção ao Belvedere Palace que data de tornos de 1700 e é dividido em Belvedere Superior e Inferior. É possível visitar o interior do Castelo que é também um museu. Informações no site.

Belvedere Superior

Jardins de Belvedere

Belvedere Inferior


O último castelo e mais esperado de Viena é o Schloss Schönbrunn. Castelo de verão dos Hasburgo, família real Austríaca. Ele é comparado com o Palácio de Versalhes. Para chegar lá basta pegar o metro e descer na estação Schönbrunn. Também é possível visitar o interior do castelo. Ingressos no  site.


Schloss Schonbrunn

Minha impressão geral sobre Viena é de ser uma cidade presa no Século XVIII, cheia de palácios, igrejas, bailes de gala e Ópera. A cidade lembra um pouco Paris e Viena pode ser considerada uma Paris no Leste Europeu.


Beijos
Cristine Brambatti















Belo Desastre (Resenha)

 Sabe aquele livro em que você fica triste por chegar ao fim? O tipo de história instigante que lhe envolve, fazendo se apaixonar pelos personagens? Então, esse é o sentimento que Belo Desastre me causou! hehe 



 O livro Belo Desastre escrito pela Jamie McGuire, é narrado em primeira pessoa pela protagonista Ebby Abernathy.

 Abby se muda para uma nova cidade com sua melhor amiga, para cursarem a faculdade, mas também para que Abby possa deixar para trás um passado que tenta apagar.
 Sua tentativa de se misturar com a paisagem e ser uma garota comum é abalada quando ela conhece Travis Maddox, seu abdômen definido e seus braços tatuados é exatamente o que Ebby tenta evitar. 
 Travis é o tipo de cara que nunca namorou sério, sempre leva uma garota diferente para casa, e tem varias garotas se jogando em seu colo. Ele é um tipo bad boy cafajeste e charmoso, ganha dinheiro com suas lutas ilegais e está longe de ser um cara fisgado, bom, até conhecer Abby, que por sua vez, demostra que não será mais uma em sua lista. 
 A resistência de Abby deixa Travis ainda mais intrigado com ela, fazendo com que ele fique em um estado que jamais estivera antes. 



 A partir daí Travis se torna ainda mais instigante e apaixonante!

Os dois fazem uma aposta, se Travis perder, terá que ficar um mês sem sexo. Mas se Abby perder, terá que morar em seu apartamento pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado, isso muda tudo.




 Belo Desastre conta um romance tenso, sexy e apaixonante. Daqueles que queríamos estar no lugar da protagonista, sabe? haha






 A autora lançou também outros dois livros relacionados ao Belo Desastre, o Desastre Iminente que é a versão contada por Travis.
 Eu tenho um certo preconceito com livros que contam duas versões, acho chato ler algo que já conheço o final, mas confesso que  quero muito ler a versão do Travis. Ele é um personagem que nos faz querer mais e mais, imagine estar dentro da sua cabeça, vendo com seus olhos e sentindo o que ele sente.
 O outro livro é Belo Casamento, que é narrado tanto pelo Travis, quanto pela Abby, o livro conta mais sobre o casamento dos dois, e o que realmente os levou a tomar essa decisão, e há revelações que em Desastre Iminente e em Belo Desastre não vimos. Mal posso esperar por esse também! 





 Então é isso amores, eu me apaixonei por esses dois, e tenho certeza que vocês também vão se apaixonar! 
 Beijos e até a próxima leitura! 

- Cristina Ferreira



















terça-feira, 14 de junho de 2016

Teorias Antropológicas | Antropologia (Simples e Resumido)





Desde o início da civilização até hoje, as Teorias Antropológicas são as ferramentas utilizadas no estudo em Antropologia, ciência social que estuda o homem e suas obras. 

É possível entender antropologia como forma de conhecimento sobre diversidade cultural, na linguagem atual: "existe bem mais lá fora, do que vemos em nosso mundinho", a palavra "mundinho" pode ser substituída por "cultura", ou seja, estudar outras culturas é entender que não há certo ou errado quando o assunto é a cultura de uma sociedade, pois em cada cultura vivenciamos costumes diferentes, a antropologia busca respostas para entendermos oque somos a partir do espelho fornecido pelo "outro". 

A teoria do Evolucionismo, tratava seu objeto de forma mais ampla, estudo de civilizações inteiras. Em resposta aos pressupostos teóricos do evolucionismo temos o Difusionismo, teoria que buscava a explicação do desenvolvimento cultural a partir do processo de difusão de elementos culturais.

O Funcionalismo, inovou o campo de interpretação antropológica, as origens históricas do estudo da cultura, deixaram de ser o foco, dando lugar ao contexto em um dado momento. 

O Estruturalismo, adotou posições próprias de natureza predominantes subjetivas.
 Essas teorias são ferramentas utilizadas pelos antropólogos no estudo do "Homem e suas obras".  

- Dúvidas e acréscimo, deixe seu comentário abaixo.

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Produtos BARATOS que valem a pena | ACHADOS DA CRISE

                 Hey meninices, tudo bom? Hoje trago alguns produtos BARATOS e que eu amei! São os ACHADOS DA CRISE! haha Espero que gostem meus amores!

                      

Não deixem de acompanhar no instagram e snapchat! @meniniceAguda <3 font="">
© Meninice Aguda - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: Cristina.
Tecnologia do Blogger.
Design por
imagem-logo
Unicorn Design